Maria João Coutinho

Maria João Coutinho é licenciada em História, com especialização em Arqueologia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Foi bolseira da Embaixada de França na Universidade de Bordéus I, da Unesco em Moçambique e da Secretaria de Estado da Cultura na Academia das Ciências Polaca, em Cracóvia. Traduziu diversas obras de língua romena para português e vice-versa, bem como de língua francesa. É autora de comunicações várias de cariz científico apresentadas em congressos, colóquios nacionais e internacionais. Participou como parte integrante no projeto do Centro Cultural de Matalana, Moçambique, cuja direção esteve a cargo do Mestre Malangatana Ngwenya. É técnica superior do quadro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, responsável até ao momento presente de inúmeras atividades de cariz cultural muito diversas. É membro da Associação Portuguesa de Tradução, CLEPUL, Secretária da Associação Internacional de Paremiologia. É co-produtora de diversos filmes/documentário: Namorando o amanhã, Força dos Trópicos, A Senhora da Rua, Rua do Beijú, Trans-Missão, Sem Anos de Solidão, Fraternuras, estes últimos selecionados no Festin 2013 e 2014.