Literatura, gastronomia e vinhos do Dão conquistaram o público do "Tinto no Branco"

Cerca de 5 mil pessoas visitaram neste fim-de-semana o Solar do Vinho do Dão, onde literatura, gastronomia e vinhos deram o mote a várias conversas literárias e mais de 30 propostas de programação para famílias, turistas e wine lovers.

Na sua quinta edição, o Festival Literário “Tinto no Branco” recheou Viseu de grandes estrelas – nacionais, internacionais e da “prata da casa” –, num cartaz que voltou a pôr à prova o trio de eleição do Festival: literatura, gastronomia e, claro, os néctares do Dão.

Ao longo dos últimos três dias, cerca de mil pessoas passaram pela Tenda Literária que se instalou em plenos jardins do Solar do Vinho do Dão, acompanhada pelo Salão “Vinhos de Inverno”, que juntou mais de 5 mil visitantes em Viseu.

“Os Vinhos de Inverno e o Tinto no Branco confirmaram o seu estatuto de festival cultural de Inverno de excelência no interior do país e em Portugal”, considera o Presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques. “Têm hoje um lugar próprio na agenda de Viseu”, rematou.

Já o Diretor da VISEU MARCA e Vereador da Cultura e Turismo do Município, Jorge Sobrado, acredita que “o festival demonstrou a combinação poderosa e singular criada por vinhos e literatura”. “Soubemos manter a aposta na internacionalização do seu cartaz sem descaracterizar a sua vocação lusófona e sem descuidar o espaço que cabe aos autores de Viseu por direito”, acredita.

Os leitores mais entusiastas tiveram a oportunidade de assistir a três conversas de vida muito aguardadas, com o escritor e romancista inglês, Jonathan Coe, a premiada escritora uruguaia Carmen Posadas e o vencedor do Prémio Saramago 2019, Afonso Reis Cabral.

Um dos momentos mais concorridos deste Festival Literário juntou uma combinação improvável: vinho e religião. O momento, que contou com Frei Bento Domingues e Paulo Duarte, com moderação de Jorge Sobrado, deu luz a uma conversa divertida e sem tabus, que fez as delícias do público presente no segundo dia do evento.

Para além dos nomes mais sonantes, também a “prata da casa” teve o seu espaço de discussão na Tenda Literária, com os autores de Viseu Olinda Beja, Carlos Almeida e Fausto Reis. Nesta conversa, Carlos Almeida falou numa “revolução pacífica na área das letras”, operada pela dinamização que o “Tinto no Branco” tem trazido a Viseu e ao interior do país, desde 2015.

Ao cair do pano, mais de 250 pessoas reuniram-se para assistir à apresentação do livro “Queijaria do Chef”, do Embaixador de Viseu e recentemente galardoado com uma Estrela Michelin, Diogo Rocha. O jornalista Mário Augusto, Jorge Sobrado e Mário Ambrósio também participaram na conversa que, no final, contou com uma degustação de vários queijos, compotas e espumante.

O evento com mais charme de Viseu, o “Vinhos de Inverno”, foi organizado pelo Município de Viseu e proporcionou mais de 30 momentos imperdíveis, de entrada livre, que moveram milhares de pessoas, entre provas de vinhos com cerca de 20 produtores do Dão, concertos e performances literárias, workshops vínicos, atividades para os petizes e uma montra da gastronomia e do artesanato da nossa região. Em permanência estiveram, também, as exposições “O morcego bibliotecário”, de Paulo Galindro, e “Nem só de pão vive o homem”, de Rosário Pinheiro.

Na noite de sábado, o grande concerto dos “The Black Mamba” apelou à veia solidária do público. Na Tenda Jardins de Inverno, mais de 400 pessoas fizeram a festa enquanto contribuíram para a Associação Hípica e Psicomotora de Viseu, instituição para a qual reverteu o valor de bilheteira angariado neste espetáculo. Os “The Happy Mess” foram os cabeças de cartaz de sexta-feira.

A VISEU MARCA foi responsável pela organização da quinta edição do Festival Literário “Tinto no Branco”. São patrocinadores da iniciativa a GALP, Litocar, NOTCH by Vale & Filhos e a FNAC. A Delta, Malote, a Comissão Vitivinícola Regional do Dão e o Hotel Montebelo são parceiros do evento. A Book Company/Booktailors assegura a produção executiva do “Tinto no Branco”.